sábado, 1 de setembro de 2012

Lattes




Não queria música no carro.
Só queria a voz do vento.
Não queria voz de gente.
Queria voz de bicho.
Gente cansa a gente.
Bicho, não.
Eu precisava, como li nas coisas de uma menina por aí,
de um pouco de mim: uma pequena dose me bastaria.
Me satisfaria, assim.
Essa menina deve ter um lindo Lattes para escrever coisas tão lindas.
Talvez ela tenha lido muitos livros.
Talvez apenas a vida.


Nenhum comentário: